Ceratocone

ceratocone

O sintoma mais comum do ceratocone é percebido com o aumento do astigmatismo, levando o paciente a trocar de grau com muita frequência.

Segundo a médica oftalmologista da Clínica Visão, Dra. Gabriela Schelemberg, especialista em ceratocone, atualmente já existem muitas opções de tratamento para melhorar a acuidade visual do paciente portador de ceratocone como por exemplo: lente de contato rígida, anel intraestromal e nos casos avançados o transplante de córnea. O crosslinking é outro procedimento cirúrgico cuja função é parar a progressão da doença.

Fique atento! Quanto mais cedo o diagnóstico melhores são as opções de tratamento!

Lentes Esclerais

gabriela

Novidade na Clínica Visão!
Pacientes com Ceratocone, pessoas que fizeram transplante de córnea ou que tenham cicatrizes e irregularidades na córnea agora podem contar com a ADAPTAÇÃO DE LENTES ESCLERAIS.

“As lentes proporcionam muito conforto e excelente qualidade de visão”, informa a Oftalmologista Dra Gabriela Puel de Oliveira, que realiza a adaptação das novas lentes.

Para mais informações, entre em contato conosco!

Novidade na Clínica Visão: Lentes Esclerais

esclera

Novidade na Clínica Visão!

Pacientes com Ceratocone, pessoas que fizeram transplante de córnea ou que tenham cicatrizes e irregularidades na córnea agora podem contar com a ADAPTAÇÃO DE LENTES ESCLERAIS.

“As lentes proporcionam muito conforto e excelente qualidade de visão”, informa a Oftalmologista Dra Gabriela Puel de Oliveira, que realiza a adaptação das novas lentes.

Para mais informações, entre em contato conosco!

Quais as opções de tratamento para Ceratocone?

As opções terapêuticas consistem em: óculos, lentes de contato, anel corneano, crosslinking e transplante de córnea.

  • Óculos: A primeira opção que o paciente recebe é a prescrição de óculos, principalmente nos casos iniciais da doença, quando o astigmatismo ainda é baixo e é possível obter uma visão aceitável.
  • Lentes de Contato: A partir do momento em que os óculos não conseguem fornecer uma visão satisfatória, a lente de contato é a próxima alternativa. Geralmente é utilizada a lente rígida gás permeável que procura proporcionar a melhor visão, principalmente assegurar a saúde fisiológica da córnea.

  • Anel Intraestromal: Mais conhecidos como anéis corneanos de Ferrara, é mais uma alternativa cirúrgica para  se evitar o transplante de córnea. Mais de 300 mil pacientes já colocaram o anel corneano para o ceratocone.  Está indicado, principalmente nos portadores de ceratocone intolerantes a lentes de contato ou com irregularidades acentuadas da córnea. Uma pequena incisão é feita na periferia da córnea e dois arcos de polimetil metacrilato (PMMA) são introduzidos entre as camadas do estroma, em cada lado da pupila.

  • Transplante de Córnea: São indicados nos casos de ceratocone que progridem ao ponto onde a correção visual não pode ser mais atingida com óculos nem lentes de contato, nos casos de afinamento corneano excessivo ou cicatrizes corneanas resultantes do uso de lentes de contato (opacificação corneana).

19

  • Crosslinking: O crosslinking da córnea é um novo tratamento cirúrgico desenvolvido com a finalidade de aumentar a resistência da córnea, aumentando sua estabilidade. Consiste na ligação do colágeno da córnea com a riboflavina ( VITAMINA B2). O objetivo é minimizar  ou  parar a progressão do ceratocone e com isso estabilizar na situação atual ou após um tratamento prévio (como anel Ferrara, por exemplo)  evitando um  futuro transplante de córnea.

Para maiores informações, consulte seu oftalmologista.

O que é Ceratocone?

ceratocone

Ceratocone é uma doença ocular não inflamatória, bilateral e progressiva do olho, que afeta  o formato e a espessura  corneana, provocando a percepção de imagens distorcidas e embaçadas.

Inicia-se na puberdade e pode progredir até os 40 anos. Não manifesta preferência por sexo e ocorre na proporção de 1 caso para 20.000 indivíduos, da população em geral. A principal causa de transplante de córnea no Brasil é o ceratocone.

Apesar de suas causas ainda não serem totalmente determinadas, acreditam estar associada a alergias, ao coçar dos olhos constantemente e também à fatores genéticos.

 

O principal sintoma é a visão borrada e distorcida, tanto para longe quanto para perto. Alguns podem relatar diplopia (visão dupla) ou poliopia (percepção de várias imagens de um mesmo objeto),  necessidade de apertar os olhos e halos em torno das luzes e fotofobia (sensibilidade excessiva à luz). A  coceira e a atopia estão presentes em cerca de 20% dos pacientes com ceratocone.

Em geral, quanto mais precoce o seu aparecimento, pior  o prognóstico.

Para maiores informações, consulte seu oftalmologista.